Informativos
24/11/2015 - Formas de manter a higiene bucal
Formas de manter a higiene bucal

É difícil saber qual é a melhor forma de fazer a higiene bucal. Muitos mitos ainda são divulgados, conselhos da vovó que não se aplicam mais e falta de tempo para marcar horário no dentista. Para facilitar a vida, o cirurgião-dentista, Hugo Roberto Lewgoy, professor da faculdade de Odontologia da Uniban Anhanguera, tira dúvidas com um manual de 10 dicas para uma higiene oral perfeita.

1° Passo - Antes de qualquer coisa
Lave mãos e unhas com água e sabão. Faça um bochecho com água para eliminar resíduos de alimentos, pois isto diminui a chance da comida ficar presa entre as cerdas da escova.

2° Passo - Escolha da escova
O principal item que define a qualidade da escova dental é o grau de maciez e a quantidade de cerdas. Opte pelas ultramacias com, no mínimo, cinco mil cerdas. Prefira escovas com cabos lisos, as borrachas nos cabos acumulam sujeira e facilitam a proliferação de bactérias. As escovas com tampa acrílica da cabeça, conservam e protegem as cerdas, além de evitar contaminações. Lembre-se de trocar a escova a cada dois ou no máximo três meses. Com cerdas novas, é mais fácil evitar o aumento de força na escovação.

3º Passo - Técnica de escovação
Faça movimentos vibratórios circulares com uma inclinação de 45° em relação à superfície dos dentes. As cerdas das escovas ficarão metade recobrindo a superfície dental e metade recobrindo a gengiva. Dessa forma é possível atingir o sulco gengival, região onde a sujeira (biofilme oral) mais se acumula. Estes pequenos movimentos vibratórios circulares devem ser executados por pelo menos 10 vezes em cada face do dente (parte de fora e parte de dentro). Esta técnica não pode em hipótese alguma ser realizada com escovas duras e sim do tipo ultramacias com uma grande quantidade de cerdas. Caso contrário, pode ocorrer retração gengival e abrasão do esmalte.

4° Passo - Medida certa de pasta
Tenha em mente que o importante é a escova e não a pasta dental. A pasta não pode ser abrasiva e deve ser utilizada em pequena quantidade - semelhante a um grão de ervilha. No caso das crianças, até os seis ou sete anos, procure um creme dental não abrasivo, sem flúor, até que haja controle sobre a deglutição, pois, a água de abastecimento já é fluoretada e o excesso de flúor pode ser prejudicial.

5° Passo - Fio dental nem sempre ajuda
O fio dental é um poderoso aliado para prevenção das doenças orais, porém, devido à região entre os dentes ser côncava (como um prato de sopa) o fio dental não é 100% eficiente. É recomendado usá-lo para a remoção de detritos alimentares e para a higienização da região entre os dentes onde o contato é muito apertado.

6° Passo - Já tem escova interdental?
Apenas as escovas interdentais alcançam completamente concavidades e irregularidades entre os dentes. Insira a ponta da escova interdental entre dois dentes de forma inclinada em direção a gengiva. Nos dentes superiores inclina-se a escova um pouco para cima e nos dentes inferiores inclina-se a escova um pouco para baixo. Lembre-se de fazer isso delicadamente. Se a escova deslizar muito facilmente, sem qualquer pressão, opte por uma de diâmetro maior. Não é necessário fazer movimentos de vai e vem, apenas coloque e retire a escova e a limpeza já estará feita. Mas lembre-se de usa-la diariamente.


Comentários:
Outras
Produtos Colgate, Natura e o Boticário
Troque os seus pontos por produtos Natura, Colgate ou Boticário.
Leia mais
Lente de contato dental
Lentes de Contato
Leia mais
Formas de manter a higiene bucal
É difícil saber qual é a melhor forma de fazer a higiene bucal. Muitos mitos ainda são divulgados, conselhos da vovó que não se aplicam mais e falta de tempo para marcar horário no dentista.
Leia mais